10/28/2005

já sonhava em menina

disso lembra-se ainda. mas de início eram apenas sonhos pesados, difíceis pesadelos. acordava depois a tranpirar e triste. chorava baixo ou chamava alguém que nunca vinha.

havia uma mulher e uma árvore vazias. a mulher era disforme e nem a olhava. o corpo não tinha lógica, contorcido, com dentes destacados e era para ela que ali estava. ainda não esqueceu. não esqueceu nada. é muito nova para ter a sorte de poder esquecer.

nightmare deviantart.org

havia ainda o "olho de bicho" como ela lhe chamava. começava por fazer parte de um rosto até se aproximar tanto, que já só via a pigmentação do olho a fremir dentro da sua cabeça de criança.


deviantart.org

não, de nada serviria chamar. a mãe ia, madrugada ainda vender no mercado da cidade. era longe, saía noite. pai? o pai era um místério e ninguém falava dele.

havia só um homem, sempre o mesmo, que às vezes lá dormia e levava chocolates e beliscava a mãe. nesses dias o jantar era melhor. pouco falava mas, sorria-lhe sempre. outras vezes aparecia mas ficava pouco tempo.


Steven Daniel

quando ele chegava, deixavam que ela fosse para a rua, empoleirar-se onde queria, como os rapazes. gostava mais disso que dos chocolates. depois o homem voltava a sair e a mãe chamava-a para jantar.

assim passara a infância. entre a escola, a rua e a solidão dos sonhos pesadelo.

(cont.)

6 dicas:

Blogger Furão está¡ dito...

Fiquei "agarrado" a esta história.

"...e era para ela que ali estava".

Esta entrou cá dentro. Tantas coisas me apareceram nos meus sonhos-pesadelos só para mim! E também não me esqueci da "deferência dessas presenças.

Lindo e perturbante. Especialmente a "simpatia" da mãe ao deixá-la brincar lá fora.

Em suma, vou-te lendo, sempre um fiel "cliente" do teu espaço.

Bjs

sexta out 28, 12:51:00 da tarde GMT  
Blogger André Ferreira está¡ dito...

Quem seria o tal homem? E o olho no pesadelo? :)

Afinal não mudaste de casa, que alivio :)

Beijinhos

sexta out 28, 04:38:00 da tarde GMT  
Blogger Daniel Aladiah está¡ dito...

Querida Ferina
Uma infância dolorosa com momentos felizes, digo eu... (confesso que me custa sempre as histórias de infâncias sofridas, fraqueza minha, sei lá...)
Um beijo
Daniel

sexta out 28, 09:22:00 da tarde GMT  
Blogger fotoaprendiz (M.P.) está¡ dito...

Surrealismo onírico projectado em vida real! Quantos ombrops jovens não arrastam fardos como esse!! Bom fim de semana!! **

sexta out 28, 09:24:00 da tarde GMT  
Blogger adesenhar está¡ dito...

"olho de bicho"
o texto aproximou-se de mim de tal forma, que estou envolto em palavras, virando frases que fazem eco na minha cabeça, sonho que vira pesadelo...

bjks

sexta out 28, 11:35:00 da tarde GMT  
Blogger batista filho está¡ dito...

Vamos a ver, vamos a ver...

sábado out 29, 01:43:00 da manhã GMT  

Enviar um comentário

<< Home