10/18/2005

a mochila pousada ao lado, o olhar atento


tudo parece novo e nada é. lá no fundo a cabana que fora dos dois permanece.
nem por lá passou na subida. para quê?
está vazia. terá o cheiro a mofo do que é abandonado à pressa, sem cuidades outros que o de fechar a porta.


Fiona Hoskin

pelo sim pelo não dormirá na clareira. a subida já passou à fase íngreme. e... há os lobos. não que espere um ataque, mas viu haver crias e sabe que se acampar por perto, nem ele nem os lobos terão paz.

paz? será isso que procura ali?

a ser ainda não a conseguiu. memórias umas atrás das outras sobrepôem-se a cada imagem do que o vai cercando.

mas o sol já se pôs uivam os lobos, é altura de acender uma cuidadosa fogueira que a noite na montanha arrefece já.


alan andsandy carey

1 dicas:

Blogger batista filho está¡ dito...

"... tudo parece novo e nada é."

... permaneço atento ao que não é, mas parece novo... que diferente é, no caminhar como se retornar possível fosse ao que já foi...

terça out 18, 11:12:00 da manhã GMT  

Enviar um comentário

<< Home